A imagem pessoal é um poderoso meio de comunicação com o mundo! A sua imagem é a primeira impressão que é passada para as pessoas, antes mesmo de você se expressar com gestos e palavras.

O psicólogo americano Albert Mehrabian fez estudos sobre a primeira impressão de uma pessoa, concluindo que:

1. A primeira impressão é feita em cerca de 30 segundos;

2. O julgamento das pessoas se dá: 55% pela imagem; 38% pela postura e expressões faciais, corporais e tom de voz; 7% pelo discurso da pessoa.

Resumindo, está comprovado que uma imagem vale mais do que mil palavras!

Chanel disse “Eu não entendo como uma mulher pode sair de casa sem se arrumar um pouco – mesmo que por delicadeza. Depois, nunca se sabe, talvez seja o dia em que ela tem um encontro com o destino. E é melhor estar tão bonita quanto for possível para o destino”.

Inspirador, não? Mas para se arrumar, é preciso saber algumas coisinhas e a mais importante delas é conhecer o seu estilo.

Você sabe qual é o se estilo? É preciso reconhecê-lo para se vestir de acordo com este e projetar sempre uma imagem positiva de si mesma. Uma pessoa não precisa necessariamente adotar um único estilo, afinal, não estamos sempre com o mesmo estado de espírito.

Descobrir o seu próprio estilo pessoal tem a ver com  a sua personalidade. Se você é mais reservada não irá sentir-se bem com uma roupa muito ousada ou conceitual. Não adianta forçar, pois ficar à vontade dentro da roupa ajuda muito a manter a elegância. Tenha cuidado para não se rotular, pois ninguém é a mesma pessoa todo dia. Um dia você pode estar romântica e outro você pode precisar vestir-se mais clássica.

O segredo está nos detalhes que você irá adotar, por exemplo, se você é mais despojada e precisa se vestir de maneira clássica por causa do trabalho, procure peças que tenham cores mais alegres e recortes mais inusitados. Mas não caia no clichê de fazer um desses testes para descobrir qual o seu estilo e ir às compras, pois depois você vai se deparar com um guarda-roupa muito previsível, sem novidades. Permita-se experimentar, pois é você quem tem que decidir que roupas vai usar, claro sempre com muito bom senso.

Tire tempo para vasculhar suas roupas, olhe-se bastante no espelho, pense no que você realmente gosta e no que não gosta, reflita sobre quais atividades você mais gosta de fazer, quais lugares vai com mais frequência.Faça-se perguntas: “que cores mais gosto?”, “que tecidos e modelagens  me deixam mais à vontade?”,  “com qual personagem eu mais me identifico?”. Se você um tempinho para esse simples exercício conseguirá descobrir muito de si própria e descartar muitas coisas de que não gosta.

Não existe fórmula mágica, o seu estilo reflete quem você é, e você é única, não pode se encaixar em um simples rótulo. Assim será mais fácil escolher as peças que farão parte do seu guarda-roupa.

“A moda sai de moda, o estilo jamais” (Chanel)

Referência: 

VAZ, Ana. Pequeno Livro de Estilo – Guia para Toda Hora. Verus Editora, 2007.

Fonte das imagens:

1. http://revistainfinita.blogspot.com/2012/01/brasileiro-gastam-cada-vez-mais-em.html

2. http://todaela.uol.com.br/organizacao/o-cabide-ideal-para-cada-tipo-de-roupa

Categorias: CONSULTORIA DE ESTILO

Tânia Neiva

Graduada em Estilismo e Moda da UFC e especialista em Metodologia do Ensino de Artes pela Universidade Estadual do Ceará. Atua na área de planejamento e criação de coleções de moda. Lecionou nos cursos de Design de Moda da UFC Centro Universitário Estácio do Ceará.

1 comentário

Marcia · 25 de abril de 2012 às 18:48

A frase perfeita!!!
Abços
Marcia

Os comentários estão fechados.

Conheça a minha loja de Desenhos técnicos vetoriais de moda! Dispensar