Skip to main content

Normas para o desenho técnico de moda

O designer de moda deve ser capaz de visualizar a roupa sobre o corpo, obedecendo as suas formas e articulações. No desenvolvimento de seu trabalho, o profissional precisará lembrar que suas orientações servirão de base para a confecção da roupa e que esta, fora do corpo, é uma superfície plana, mas que ganha volume quando vestida, tornando-se tridimensional. Assim, além das medidas de altura, o desenho precisa representar as curvas e os relevos do corpo.
Você já deve ter ouvido que o desenho técnico é uma espécie de “código genético” da roupa, uma vez que nele estão inscritas todas as informações necessárias à reprodução de cópias idênticas. O desenho técnico percorre diferentes setores da confecção e passa pelas mãos de vários profissionais, que interpretam as suas informações durante o processo de produção. Por isso esse desenho deve ser preciso e muito claro, para evitar qualquer equívoco de interpretação, o que poderia levar a erros e possíveis prejuízos.

Diferenciação de linhas

Os desenhos técnicos de produtos do vestuário quando são feitos manualmente, podem ser representados com caneta nanquim ou similar. Para uma maior clareza, propõe-se a utilização de quatro espessuras:

  • 0.7 para contornos externos
  • 0.5 pespontos largos
  • 0,2 para linhas auxiliares e costuras finas.

Porém, na prática pode-se reduzir esta regra à utilização de apenas duas espessuras de canetas de livre escolha: a mais grossa para contornos e a mais fina para os detalhes.

Cotas e indicações

Como já foi dito neste post, o desenho técnico de moda precisa ser facilmente compreendido em todos os setores da confecção, por isso precisa ser bastante detalhado. Para isso são utilizadas as cotas e indicações.

Cotas

Cotas representam as principais medidas para possibilitar a confecção de uma peça de vestuário. Essas medidas são usadas para conferência durante a produção e no controle de qualidade. As dimensões devem corresponder ao tamanho real da peça piloto ou protótipo.

Indicações

As indicações são descrições de detalhes ou partes importantes da peça que merecem atenção especial como: pregas, franzidos, recortes, pences, bordados, estampas, aviamentos e acabamentos. Podem ser também como a profundidade de um decote ou a largura de uma faixa,  tipo de bainha, tipos e tamanhos dos botões, o tipo e a profundidade de pregas, indicação de diferentes cores, tecidos ou estampas, entre outros.

No exemplo abaixo  o desenho técnico do vestido tem a indicação do fechamento nas costas por zíper invisível e transpasse na frente; Foram indicadas as medidas de ombro, largura da faixa e comprimento da saia assimétrica. Além das medidas, foram inseridas outras indicações importantes como localização de pences e tipos diferentes de tecidos utilizados na peça.

 

Como colocar cotas e indicações

Nos softwares voltados para confecção, têm ferramenta que medem a distância entre dois pontos no desenho e também permitem inserir medidas personalizadas. Basta utilizar a ferramenta que permite inserir cotas verticais, horizontais e livres, escolhendo o tipo de cota conforme o elemento a ser medido no desenho técnico.

No desenho manual as medidas devem ser colocadas com o auxílio de uma fita métrica, para manter as proporções de uma  peça em tamanho real.

É importante usar sempre a mesma fonte, tamanho e cor de texto, tanto para as cotas como para as indicações. Além disso, as flechas devem sempre apontar para o desenho e não para o texto, bem como devem ser retas formando ângulos quando necessários e nunca curvas.

Vale ressaltar que cada artigo de vestuário e também cada estilista vai eleger seus itens mais importantes para indicar e cotar, tudo vai depender da rotina da empresa, do tipo de produto que produz e das dificuldades ou diferenças que aquela peça específica apresenta.

Leia também: Introdução ao Desenho Técnico de Moda

Responda à pesquisa e concorra a cupom de 50,00 na loja online de Desenho Vetorial de Moda do blog Tânia Neiva

 

Conheça a nossa loja de desenho vetoriais de moda clicando AQUI

Creative Commons License
Desenhos de moda vetorizados is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 2.5 Brasil License.

Tânia Neiva

Graduada em Estilismo e Moda da UFC e especialista em Metodologia do Ensino de Artes pela Universidade Estadual do Ceará. Atua na área de planejamento e criação de coleções de moda. Lecionou nos cursos de Design de Moda da UFC Centro Universitário Estácio do Ceará.

2 thoughts to “Normas para o desenho técnico de moda”

Comentários fechados.