Ilustração infantil é minha paixão. Ultimamente, tenho dedicado meu tempo a trabalhar em meus personagens originais e depois de anos fazendo ilustrações à mão livre, decidi dar uma chance à ilustração digital.

Os equipamentos que escolhi para desenhar

Se você também tem vontade de fazer ilustração digital e não tem a menor ideia por onde começar, espero que a minha experiência possa ajudar você. Esta é oficialmente minha primeira ilustração digital, que fiz usando o Autodesk Sketchbook, um aplicativo gratuito, disponível para desktop e dispositivos móveis. Quando eu decidi fazer um desenho digital, não tinha muita certeza se eu continuaria a fazer esse tipo de técnica, pois eu tenho muito apego às técnicas tradicionais. Por isso, não investi muito, porque não sabia se iria gostar da experiência. Escolhi o Skechbook, porque além de ser gratuito, ele tem um apelo proporcionar a sensação de desenhar da maneira tradicional. O aplicativo tem uma boa interface e excelentes ferramentas, que eu gostei muito de explorar. Depois de algumas semanas fazendo algumas ilustrações de teste, eu fiz uma seleção de ferramentas favoritas que se aproximam mais do meu traço manual e fiquei muito satisfeita com o resultado.

Para desenhar, eu escolhi usar a mesa digitalizadora One by Wacom. Esse é um modelo de entrada da Wacom, uma das mais baratas, mas que oferece bons resultados também. Essa mesa digitalizadora é perfeita pra quem quer começar no desenho digital. A caneta sensível à pressão da One by Wacom dá uma experiência semelhante à sensação de desenhar no papel e não precisa de bateria. A One by Wacom ´é compatível com a maioria dos softwares criativos habilitados para caneta e também com muitos aplicativos e plataformas de aprendizagem on-line em PC, Mac e Chromebook.

Como eu gosto muito de desenhar à mão, eu sempre faço os meus esboços à mão. Depois de esboçar, eu levo para o computador e trabalho em cima dele. Minha jornada foi um pouco mais longa do que eu esperava, pois sou muito perfeccionista, mas finalmente alcancei um equilíbrio. Agora já tenho um parâmetro para considerar uma ilustração como finalizada, mesmo sabendo que sempre posso aperfeiçoá-la. Estou aprendendo e me divertindo muito no processo!

Comecei esta ilustração para postar no último Halloween, mas está saindo agora, não devido ao meu perfeccionismo. Tive que tirar um tempo para me concentrar na minha inspiração, minha filha Julia. No último “half term” do semestre – que é uma semana que as crianças têm folga da escola aqui na Inglaterra – não consegui ilustrar porque passamos muito tempo fazendo decorações e atividades de Halloween. Mas isso me animou para que eu pudesse terminar minha ilustração.

Eu estava um pouco indecisa se abraçaria a ilustração digital como a minha principal técnica, por isso fiz apenas um investimento mínimo só para ter a primeira experiência. Depois de ter feito vários testes e passar algumas horas fazendo ilustração digital, eu realmente gostei muito da experiência e resolvi continuar. Decisão tomada pelo desenho digital, é hora de pensar nos próximos passos.

Agora, pretendo investir em equipamentos que proporcionarão mais qualidade e agilidade ao meu trabalho. A minha próxima aquisição será o Ipad Pro que tem como aplicativo o Procreate, um  editor gráfico raster para pintura digital desenvolvido e publicado pela Savage Interactive para iOS e iPadOS. Projetado em resposta às possibilidades artísticas do iPad, o Procreate vem com uma biblioteca inteira de pincéis, controle de cores e uma interface que otimiza muito o fluxo de trabalho. Estou esperando o lançamento do novo Ipad 2021 para garantir os melhores recursos e melhorar ainda mais a qualidade das minhas ilustrações.

Continue me acompanhando nessa jornada. Em breve trarei mais novidades do mundo da ilustração digital.