Um Dia Eu Resolvi Mudar

Há mais ou menos 3 anos atrás, nessa mesma época do ano, eu estava trabalhando com moda, desenvolvendo coleções de roupas. Eu trabalhava em casa e tinha como clientes algumas marcas de roupas femininas.

Além disso, eu tinha uma loja virtual de desenhos vetoriais de moda. Esse cenário pode até parecer bem interessante, mas a verdade é que eu estava extremamente infeliz e ainda não tinha me dado conta. Na época, eu não sabia, mas hoke vejo claramente porque a  minha atividade profissional não era estimulante para mim.

No processo de criação de uma coleção de moda, todas as peças são representadas em desenho técnico de moda e raramente se faz ilustrações artísticas, simplesmente porque não há tempo para isso. A coleção precisa ser lançada dentro de um cronograma, para ser vendida e geralmente os prazos são bem corridos.

Quando comecei a trabalhar com moda eu achava toda essa correria muito estimulante, mas com o passar do tempo o "time da moda" passou a fazer cada vez menos sentido para mim e se encaixar cada vez menos na minha vida.

Become a Patron!

Um dia, quando deixei a Julia na aula de ballet, durante uma conversa com a mãe de uma coleguinha dela, um alarme soou alto em minha cabeça.  Ela me confessou que estava muito insatisfeita com o seu trabalho e me perguntou se eu estava feliz profissionalmente. Pra minha surpresa, eu demorei alguns instantes antes de responder e percebendo a minha falta de empolgação, ela me perguntou o que eu mais gostava de fazer. Dessa vez eu respondi rápido e sem titubear, que a minha atividade preferida era desenhar. Então ela continuou me provocando e perguntou se eu desenhava com frequência. Eu respondi que não desenhava exatamente o que eu queria, pois eu passava a maior parte do tempo fazendo desenho técnico das peças das coleções.

Diante da minha resposta, ela me disse: "Eu continuo sendo enfermeira mesmo sem gostar, porque ainda não descobri o que mais gosto de fazer. Mas você já sabe, então o que está esperando?"

Essa pergunta retórica ecoou na minha cabeça durante dias e esse foi o começo da maior crise que já tive na profissão de moda. Eu já havia passado por outras crises desde os tempos da faculdade, mas nenhuma tinha me levado a mudanças tão radicais. Toda crise é um convite para mudanças e foi aí que começou a minha jornada para me dedicar exclusivamente à ilustração infantil.

Continue acompanhando os posts do blog para saber mais sobre a minha jornada profissional e meus novos projetos.

Tânia Neiva

Tânia Neiva

Tânia Neiva - Ilustradora e autora